Interpretação de texto: O corvo e o pavão – 4º ou 5º ano

Interpretação de texto: O corvo e o pavão - 4º ou 5º ano

    Atividade de interpretação de texto, voltada a alunos do quarto ou quinto ano do ensino fundamental, utilizando o texto “O corvo e o pavão”.

    Esta atividade de português está disponível para download em modelo editável do Word, pronta para impressão em PDF e também a atividade respondida.


 

 

    Baixe esta atividade em:

 

ESCOLA:                                                          DATA:

PROF:                                                              TURMA:

NOME:     

O corvo e o pavão

    O pavão não perdia a chance de se gabar:

    – Ninguém tem penas mais belas do que eu. A minha cauda é de dar inveja, sou a ave mais bonita, a mais perfeita!

    Ao ouvir todo esse blábláblá, do pavão para cima da andorinha, o corvo disse:

    – Auto lá! Você pode ser bonito, mas perfeito não é.

    O pavão abriu suas penas como um leque e, enfurecido, saltou na direção do corvo.

    – E quem é você, seu pássaro horroroso, aprendiz de bruxa, símbolo de mau agouro, para ousar me criticar?

    – Eu sou uma ave que enxerga muito bem!

    – Pois não parece… Se enxergasse muito bem, veria que eu sou perfeito, deslumbrante, o máximo em penas!

    – Uma parte de você até pode ser, mas os seus pés são de causar vergonha para todas as aves do planeta!

    – Há …?

    O pavão que estava acostumado a andar com a cabeça empinada, reparou pela primeira vez em suas patas. O corvo tinha razão, eram feias de dar dó, cabisbaixo, ele encolheu a cauda e ficou deprimido por um longo tempo.

    Não há beleza perfeita.

 

Questões

1) Qual é o título do texto?

R:

 

2) Quantos parágrafos há no texto?

R:

 

3) Quais são os personagens da história?

R:

 

4) Como era o pavão? Justifique sua resposta.

R:

 

5) Por que o pavão se achava o mais bonito?

R:

 

6) O que o corvo disse ao pavão?

R:

 

7) Por que o pavão achou que o corvo não podia critica-lo?

R:

 

8) Qual era o defeito do pavão?

R:

 

9) Por que o pavão nunca tinha reparado no próprio pé?

R:

 

10) Explique com suas palavras a frase “Não há beleza perfeita”:

R:

 

 

Por ACESSABER

As respostas estão no link acima do cabeçalho.







Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *