Atividade de português: Pretérito mais-que-perfeito – 9º ano

Atividade de português: Pretérito mais-que-perfeito - 9º ano

    Atividade de português, dirigida aos estudantes do 9º ano, sugere o estudo do pretérito mais-que-perfeito, tomando-se como referência, texto escrito por Monteiro Lobato. 

    Esta atividade de língua portuguesa está disponível para download em modelo editável do Word, pronta para impressão em PDF e também a atividade respondida.


 

    Baixe esta atividade em:

 

ESCOLA:                                                          DATA:

PROF:                                                              TURMA:

NOME:   

Leia este fragmento escrito por Monteiro Lobato:

    Ficou algum tempo deitada de costas, os braços estendidos, sem pensar em coisa nenhuma. Primeiro descansar; depois o resto. Ergueu os olhos para as chaves da parede. Não viu na parede chave nenhuma. “Que história é esta? Será que as chaves se evaporaram?” Firmando a vista, verificou que não. As chaves lá estavam, mas em ponto muitíssimo mais alto. A parede crescera tremendamente. Parecia não ter fim. Tudo aumentara dum modo prodigioso. E no chão viu uma coisa nova, que não existia antes; um pedestal atapetado de papel amarelo.

A chave do tamanho. São Paulo: Círculo do Livro, 1989.

 

Questão 1 – Justifique o emprego das aspas no fragmento:

 

Questão 2 – Na passagem “As chaves lá estavam, mas em ponto muitíssimo mais alto.”, a conjunção sublinhada estabelece entre as orações uma relação de:

a) condição

b) lugar

c) oposição

d) conclusão

 

Questão 3 – Registra-se o emprego do pretérito mais-que-perfeito no seguinte trecho:

a) “Ficou algum tempo deitada de costas […]”

b) “Ergueu os olhos para as chaves da parede.”

c) “Tudo aumentara dum modo prodigioso.”

d) “[…] que não existia antes […]”

 

Questão 4 – “A parede crescera tremendamente.”. O termo grifado poderia ser substituído por:

a) extremamente

b) esporadicamente

c) imprudentemente

d) brandamente

 

Questão 5 – Em “E no chão viu uma coisa nova, que não existia antes; um pedestal atapetado de papel amarelo.”, o ponto e vírgula introduz:

a) uma enumeração

b) uma revelação

c) uma observação

d) uma hipótese

 

 

Por Denyse Lage Fonseca – Graduada em Letras e especialista em educação a distância.

As respostas estão no link acima do cabeçalho.







Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *