Biografia de Anton Makarenko.

Anton Makarenko foi um pedagogo ucraniano que trabalhou em uma instituição para menores infratores. Ele buscou melhorar a educação para esses jovens, transformando esse local que era somente um lugar para trabalhar em um local também voltado para a educação. Além de pedagogo ele também foi um grande escritor, ele escreveu além de livros educacionais como também escritos diversos e roteiros.


Anton Semionovitch Makarenko, filho de Semion Grigorievitch Makarenko e Tatiana Mikhailovna Dergatchova, nasceu no dia 13 de março de 1888.

Quando completou 7 anos entrou na escola primaria e estudou por dois anos, porem ele já sabia ler e escrever desde os 5 anos, por isso ele tornou-se rapidamente o melhor aluno da escola.

Em 1901 ocorreu a mudança, de toda a família de Makarenko, para uma casa nos subúrbios de Kriukov na cidade de Krementchug. Makarenko gostava de literatura, esportes, musica,etc.

Aos 16 anos ao terminar o ginásio ele tornou-se professor. Um ano depois em 1905 terminou suas aulas pedagógicas recebendo seu certificado de educador. Ele assumiu um cargo como professor de língua russa na Escola Primária Ferroviária de Kriukov, em primeiro de setembro.

Makarenko foi transferido, em 1910 para outra escola pela Direção Distrital de Instrução, pois acusou o diretor-geral da escola em que trabalhava de corrupto e monarquista. Depois desse acontecimento ele adquiriu o respeito dos professores, um ano depois ele foi nomeado inspetor da instrução pública.

Ele escreveu um pequeno conto em 1914, sobre a presença da religião na educação. Ele enviou uma cópia manuscrita a Gorki, que enviou-lhe uma critica severa, porem isso veio acompanhado de um incentivo a sua criatividade. Depois de receber essa resposta ele se demitiu da escola em que lecionava, para fazer sua especialização para lecionar no ensino superior no Instituto Pedagógico de Poltava.

Até o fim de  1917 ele participou na organização das equipes responsáveis pela criação da docência operária na Ucrânia.

Um ano depois Makarenko foi escolhido pelo conselho político de Kriukov, para dirigir a escola ferroviária na qual ele lecionou no inicio de sua carreira de magistério. Nesse mesmo ano foi aprovado o decreto “Sobre a separação da Igreja do Estado e a escola da Igreja”, pelo Conselho dos Comissários do Povo em Moscou.

Makarenko muda para a cidade de Poltava em 1919 e assume a direção do Departamento de Instrução Primária do Instituto de Educação. Lenin assinou o decreto sobre a liquidação do analfabetismo, nesse mesmo ano. Ele começou criar parâmetros entre a teoria, a pratica e a dialética do processo pedagógico, onde a escola passa a ser entendida como uma coletividade que deve ter processos organizados.

Em setembro de 1920 Makarenko é incumbido de dirigir a colônia pedagógica experimental contra a delinquência infantil. Depois de algum tempo ele narra essa experiência em “Poema pedagógico” deixando assim a Colônia Gorki conhecida mundialmente.

Ele conhece sua futura esposa, Galina Stakhievna Salko, em 1922. Ela é a dirigente do comissariado do povo para a instrução publica, eles se casaram em 1927.

No ano de 1924 foi instituído o salário para os alunos, isso levou a protestos e polemicas entre praticamente todos os docentes, o intuito desse salário era ensinar o educando a lidar com o dinheiro.

Makarenko recebeu o título de Heroi Vermelho do Trabalho, um ano depois, pelo Comissariado do Povo para a Instrução Pública; ele ganhou também uma viagem para Moscou e para Leningrado.

Em 1927 ele elabora um projeto para transformar 18 colonias de trabalho em um complexo pedagógico, essa proposta é aceita e serve como base para a criação da Direção Geral das Colônias Infantis. Sob a responsabilidade de sua futura esposa. Nesse mesmo ano Makarenko e Galina se casam e publicam “O livro dos pais.”

No dia 3 de setembro de 1928 Makarenko assume a direção da Comuna Dzerjinski, onde dois anos depois ele transforma em a primeira escola pública com regime de autogestão do mundo.  Onde a educação para o trabalho passa a ser uma educação produtiva, unindo estudos a trabalho.

O cineasta Nikolai Ekk se interessa em produzir um filme sobre o “Poema Pedagogico” de Makarenko. Nesse mesmo ano o cineasta filmou “o caminho da vida”, que mostrava os acontecimentos contados no poema, esse filme foi o melhor do Festival de Veneza de 1932.

Nos cinco anos que se seguiram Makarenko publicou vários escritos. Mas em fevereiro de 1937 ele mudou-se para Moscou com sua família, pois estava com a saúde muito debilitada. Ele então passa a dedicar-se a realização de palestras a a escrita de seus livros.  Mesmo com a piora em seu quadro clinico em 1938, ele continuou dedicando-se a literatura lançando o romance “Os anéis de Newton”.

Um ano depois no dia 31 de janeiro ele recebeu o título Ordem da Bandeira Vermelha do Trabalho, nesse ano ele publicou o livro “Bandeiras nas Torres”, ele escreveu também vários roteiros para o cinema.

Makarenko faleceu no dia 1º de abril, na volta de uma viagem a cidade de Golitsino.

Download do livro: Anton Makarenko






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *