Interpretação de texto: trecho do livro Serafina e a criança que trabalha – 7º ano

atividade interpretação de texto trecho do livro Serafina e a crianca que trabalha - 7º ano

 

    As atividades sobre o texto “Serafina e a criança que trabalha” são destinadas aos estudantes inseridos no 7º ano.

    O download desta atividade está disponível pronta para imprimir em PDF,  em modelo editável do Word e também a atividade respondida.


 

   

 

Baixe esta interpretação em:

 

ESCOLA:                                                          DATA:
PROF:                                                              TURMA:
NOME:  

 

 

Leia este trecho do livro “Serafina e a criança que trabalha” e, em seguida, responda às questões:

Serafina e a criança que trabalha

   Brincar na rua era coisa natural até uns tempos atrás. Não havia tanta gente, tantos carros, as cidades eram sossegadas. A criançada jogava bola de gude, amarelinha, pulava corda. Hoje, os veículos viraram donos das ruas, as famílias das cidades grandes foram morar em prédios e, mesmo nas vilas afastadas, rua não é mais lugar de criança. As ruas ficaram perigosas. Os pais procuram áreas fechadas para os filhos brincarem.

    As crianças pobres nem têm essa sorte. Os pais, com medo das ruas e não tendo onde deixar os filhos, logo os põem para trabalhar. Isso também acontece porque a família precisa do dinheirinho que suas crianças trazem para casa.

    Na roça, desde cedo, as crianças ajudam os pais a plantar e a colher. Como os pais não estudaram, muitas delas encontram uma dificuldade a mais para ir à escola, pois os pais nem sempre acham importante ter estudo. E quando acham, a escola fica longe. Ou então nem existe escola na região. Essas crianças acabam crescendo sem estudo. Trabalham desde cedo e se sujeitam a mexer com veneno, levar picada de cobra ou enfrentar as mais duras tarefas – como os fornos de fazer carvão, onde o ar é irrespirável. Nas cidades, muitos adolescentes precisam trabalhar de dia e estudar à noite. Fazendo isso, todos eles prejudicam o seu futuro, pois à noite, cansados, não conseguem aprender direito.

    Isso acontece no Brasil e em muitos outros países do mundo, infelizmente.

    Claro que a grande maioria dos pais sabe que suas crianças têm direito de estudar e brincar, ter assistência médica, alimentação correta, boa formação. Não é por maldade que põem os filhos para trabalhar. É por necessidade.

(Fonte: “Serafina e a criança que trabalha”, Jô Azevedo e Iolanda Huzak.)

 

Questões

 

1)  No livro, os autores tratam de um grave problema que acontece no Brasil e em outros países. Que problema é esse? Quais são as justificativas para a sua ocorrência?

 

 

2) Identifique os referentes dos termos sublinhados em cada sentença:

a) “As crianças pobres nem têm essa sorte.”.

 

b) “Os pais, com medo das ruas e não tendo onde deixar os filhos, logo os põem para trabalhar.”.

 

c) “Como os pais não estudaram, muitas delas encontram uma dificuldade a mais […]”.

 

d) “Isso acontece no Brasil e em muitos outros países do mundo, infelizmente.”.

 

 

3) Releia este trecho extraído do texto, observando o termo evidenciado:

 

“Como os pais não estudaram, muitas delas encontram uma dificuldade a mais para ir à escola, pois os pais nem sempre acham importante ter estudo.”

 

Identifique palavras que poderiam ser colocadas no lugar de “pois”, sem interferência no sentido:

 

 

4) Estabeleça a correta correspondência, no que se refere ao tempo verbal destacado:

(A) Tempo passado

(B) Tempo presente

(C) Tempo futuro

 

a) ____ “Fazendo isso, todos eles prejudicam o seu futuro…”.

b) ____ “Brincar na rua era coisa natural até uns tempos atrás.”.

c) ____ As crianças terão de trabalhar.

d) ____ “As ruas ficaram

e) ____ “as crianças ajudam os pais a plantar e a colher.”.

 

 

Por Denyse Lage Fonseca – Graduada em Letras e especialista em educação a distância.

 

 

As respostas estão no link acima do cabeçalho.






Um comentário para Interpretação de texto: trecho do livro Serafina e a criança que trabalha – 7º ano

  1. Tanya Tosta disse:

    Os textos sugeridos são ótimos. Apresentei-os a minha pedagoga e ela gostou muito.
    Estou satisfeita por ter ajuda de seu site.Parabéns!!!!!!! Obgda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *