Interpretação de texto: Parece, mas não é – 6º ano

Interpretação de texto: Parece, mas não é - 6º ano

    Interpretação de texto, “Parece, mas não é”, que trata dos curiosos hábitos do “tubarão-mangona”, espécie ameaçada de extinção. As atividades propostas são direcionadas aos estudantes do 6º ano.

    Esta atividade de português está disponível para download em modelo editável do Word, em PDF pronto para impressão e também a atividade respondida.


 

 

 

 

    Baixe esta atividade em:

 

 

 

ESCOLA:                                                          DATA:

PROF:                                                              TURMA:

NOME:      

 

Leia este texto e, em seguida, responda às questões propostas:

Parece feroz, mas não é

Conheça os hábitos do tubarão-mangona, espécie ameaçada de extinção

tubarão

    O tubarão-mangona é feroz apenas na aparência. Animal calmo, alimenta-se de peixes pequenos e raramente morde pessoas, embora não viva muito longe das praias e chegue, diversas vezes, bem perto da área usada pelos banhistas.

    O tubarão-mangona pode ser encontrado sozinho ou em grupos de até 80 animais. Em geral, esse peixe se junta a outros da sua espécie para migrar: ele costuma procurar locais para se reproduzir que considere seguros tanto para si quanto para os seus filhotes.

    Por falar em reprodução e comida, os filhotes dessa espécie têm um jeito estranho e curioso de se alimentar enquanto estão no útero: eles comem outros irmãos menores, que são menos desenvolvidos.

    Dessa forma, apenas um filhote sobrevive por parto. Mas isso não significa que o tubarão-mangona tenha apenas uma cria a cada gestação. Como a fêmea de tubarão tem dois úteros, nascem dois filhotes!

    Primeira espécie de tubarão a ser protegida por lei no planeta (na Austrália, em 1984), o tubarão-mangona corre sério risco de desaparecer. A pesca intensa, a destruição do seu habitat e a falta de alimento estão fazendo essa espécie sumir.

    Os cientistas sugerem que sua captura seja proibida em todo o mundo e que se criem áreas nos oceanos, protegidas por lei, onde a espécie possa ter seus filhotes sem riscos.

    Proteger tubarões, no entanto, não é muito fácil, porque a fama de feroz desses bichos faz com que as pessoas não tenham simpatia por eles.

    Mas sempre é tempo de entender que os tubarões são predadores marinhos que ajudam a manter o equilíbrio ecológico!

(Fonte: http://www.otempinho.com)

 

1) Identifique o gênero do texto lido e o objetivo de quem o produziu:

 

 

2) Explique a seguinte afirmação feita sobre o tubarão-mangona “Parece, mas não é”:

 

 

3) Identifique os motivos que estão levando o tubarão-mangona a desaparecer:

 

 

4) São soluções apresentadas pelos cientistas para a preservação do tubarão-mangona, exceto:

a) Conscientização por parte das pessoas da importância do tubarão-mangona para a manutenção do equilíbrio ecológico.

b) Criação de áreas nos oceanos, amparadas por lei, nas quais a espécie possa ter seus filhotes com segurança.

c) Proibição da caça do tubarão-mangona em todo o planeta.

d) Afastamento dos tubarões dos locais onde há presença de banhista.

 

5) Existem expressões que têm a função de retomar a palavras ditas anteriormente. Dessa forma, torna-se possível estabelecer a ligação entre as frases e/ou parágrafos que integram um texto. São palavras utilizadas para a referência ao “tubarão-mangona”, exceto:

a) ele

b) a espécie

c) animal calmo

d) bicho feroz

 

6) Identifique outros substantivos compostos utilizados para designar espécies de animais:

 

 

 

Por Denyse Lage Fonseca – Graduada em Letras e especialista em educação a distância.

 

 

As respostas estão no link acima do cabeçalho.

 






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *