Interpretação de texto: A lenda da Vitória-Régia – 7º ano

    Atividade de interpretação de texto, sobre a lenda da vitória régia, destinada aos estudantes do sétimo ano.

    Você pode baixar esta atividade de português em modelo editável do Word, pronta para impressão em PDF e também a atividade respondida.


 

 

    Faça o download desta interpretação em:

 

 

ESCOLA:                                                          DATA:

PROF:                                                              TURMA:

NOME:      

Leia a lenda:

A vitória-régia vitória-régia-fonte

 

    Era uma noite de luar. As estrelas brilhavam no céu como diamantes. E a lua iluminava a terra com seus raios prateados. Um velho cacique contava às crianças as histórias maravilhosas de sua tribo. Ele era também feiticeiro e conhecia todos os mistérios da natureza. Um dos curumins que o ouviam, perguntou ao velho de onde vinham as estrelas que luziam no céu. E o cacique respondeu:

    — Eu as conheço todas. Cada estrela é uma índia que se casou com a lua. Não sabiam? A lua é um guerreiro belo e forte. Nas noites de luar, ele desce à terra para se casar com uma índia. Aquela estrela que estão vendo é Nacaíra, a índia mais formosa da tribo dos Maués. A outra é Janã, a flor mais graciosa da tribo dos Aruaques. A respeito disso, vou contar a vocês uma história que aconteceu , há muitos anos, em nossa tribo.

    Havia, entre nós, uma índia jovem e bonita, chamada Naiá. Sabendo que a lua era um guerreiro belo e poderoso, Naiá por ele se apaixonou. Por isso, recusou as propostas de casamento que lhe fizeram os jovens mais fortes e bravos de nossa tribo.

    Todas as noites, Naiá ia para a floresta e ficava admirando a lua com seus raios prateados. Às vezes, ela saía correndo através da mata, para ver se conseguia alcançar a lua com seus braços. Mas esta continuava sempre afastada e indiferente, apesar dos esforços da índia para atingi-la.

    Uma noite, Naiá chegou à beira de um lago. Viu nele, refletida, a imagem da lua. Ficou radiante! Pensou que era o guerreiro branco que amava. E, para não perdê-lo, lançou-se nas águas profundas do lago. Coitada! Morreu afogada.

    Então a lua, que não quisera fazer de Naiá uma estrela do céu, resolveu torná-la uma estrela das águas. Transformou o corpo da índia numa flor imensa e bela. Todas as noites, essa flor abre suas pétalas enormes, para que a lua ilumine sua corola rosada.

    Sabem qual flor é essa? É a vitória-régia!

SANTOS, Theobaldo Miranda. Lendas e mitos do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2005.

 

Questão 1 – Quem conta a lenda e por qual motivo o fez?

 

 

Questão 2 – A lenda tem por objetivo explicar o surgimento:

a) das estrelas

b) da lua

c) da tribo dos aruaques

d) da vitória-régia

 

Questão 3 – Pode-se inferir sobre o gênero “lenda”, exceto:

a) Há o predomínio na lenda de sequências narrativas.

b) Explica-se o surgimento de algo à luz da ciência.

c) Trata-se de um texto que faz parte da tradição popular.

d) Utiliza-se uma linguagem mais poética na construção da história.

 

Questão 4 – Relacione o ser à característica a ele atribuída:

  1. Lua                                                                                             
  2. Cacique                                                                                      
  3. Índia Naiá                                                                                 
  4. Índia Nacaíra                                                                           
  5. Jovens de nossa tribo                                                             
  6. Índia Janã                                                                                 
  7. A flor vitória-régia                                                                   

______ bravos

______ bela

______ graciosa

______ velho

______ bonita

______ forte

______ formosa

 

Questão 5 –  Identifique a ideia expressa, no contexto da lenda, pelas palavras sublinhadas a seguir:

a) “Ele era também feiticeiro e conhecia todos os mistérios da natureza”.

 

b) “Por isso, recusou as propostas de casamento que lhe fizeram os jovens mais fortes e bravos de nossa tribo.”

 

c) “Mas esta continuava sempre afastada e indiferente, apesar dos esforços da índia para atingi-la”.

 

 

 

Por Denyse Lage Fonseca – Graduada em Letras e especialista em educação a distância.

 

 

As respostas estão no link acima do cabeçalho.

 







Um comentário para Interpretação de texto: A lenda da Vitória-Régia – 7º ano

  1. maristela disse:

    Obrigada pelas atividades. Muito me ajudaram.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *